Valorização Profissional

Conheça o trabalho das médicas e médicos-veterinários em supermercados

Educação Continuada

Simpósio Mineiro de Equinocultura é realizado com apoio do CRMV-MG

Educação Continuada

Artigo técnico analisa aplicabilidade da acupuntura em pequenos animais

Conselho Ativo

CRMV-MG participa de reunião sobre estratégias para tornar Minas Gerais livre de Febre Aftosa sem vacinação

Educação Continuada

Conselho apoia realização de curso sobre Dermatologia Veterinária

Conselho Ativo

10/02/2019

Por risco de rompimento de barragem, equipe de profissionais voluntários é encaminhada para Itatiaiuçu

Devido ao risco de rompimento da barragem Mina de Serra Azul, moradores do povoado de Pinheiros, em Itatiaiuçu (MG) tiveram que deixar suas residências às pressas na última sexta-feira (8). A exemplo do ocorrido em Barão de Cocais, as famílias não puderam levar seus animais no momento da evacuação. Por meio da Comissão de Desastres, o CRMV-MG encaminhou neste sábado (9), parte da equipe de profissionais voluntários para prestar o apoio necessário para as ações de assistência e de retirada dos animais que ficaram na região.

Em ação realizada em conjunto com a Defesa Civil, foram contabilizados cerca de 2500 animais no povoado, sendo: 2.000 peixes, 409 galinhas, 34 Cães, 29 bovinos, 16 felinos, 11 patos e gansos, 6 equídeos, 5 passeriformes, 4 calopsitas, 3 pavões, 1 papagaio, 1 Coelho e 1 Suíno. Eles serão evacuados da área até que a barragem da Mina Serra Azul possua condições de segurança para permitir a volta dos moradores. De acordo com a Acelormittal, empresa responsável pela barragem, os pequenos animais serão encaminhados para o hotel onde as famílias estão abrigadas provisoriamente. Em relação aos animais de grande porte e as aves, o CRMV-MG estuda junto a Defesa Civil um local adequado para abrigá-los.

A equipe que atua em Itatiaiuçu é coordenada pelas médicas veterinária dra. Ana Liz e dra. Laiza Bonela, respectivamente, presidentes das comissões de Bem-Estar animal e de Desastres do CRMV-MG. “Percorremos a área evacuada, realizamos o levantamento dos animais e até o momento conseguimos um lugar provável para colocarmos bovinos, suínos e equinos. No momento nosso intuito é de viabilizarmos um local adequado para abrigar as galinhas e os peixes, que são o maior número de animais”, afirma a médica veterinária dra. Ana Liz.

O povoado de Pinheiros fica a 1,5 quilômetro da barragem. Uma empresa contratada pela Acelormittal continua fazendo estudos geotécnicos para que a situação seja normalizada.